• Melissa Poletto

2021: o último ano para adequação à nova versão da ISO 22000:2018


Com a chegada do último trimestre do ano, quando a maioria das empresas faz o planejamento para o seguinte, reforço aqui o prazo para a adequação do Sistema de Gestão de Segurança de Alimentos baseado na ISO 22000.

A última versão da ISO 22000 foi publicada no ano de 2018 no mundo e, no Brasil, pela ABNT, no ano seguinte. O prazo de adequação é de até 3 anos após a data da publicação da última versão. A publicação aconteceu em 19 de junho de 2018, portanto, o prazo máximo será até 19 de junho de 2021. A grande maioria das empresas busca realizar a adequação uns 60 dias antes do prazo máximo, para não contar com contratempos inesperados que possam comprometer a validade da certificação.

Portanto, já estamos no momento de fazer as adequações à nova versão e, por isso, farei uma breve explanação das mudanças.

Em termos de identificação de perigos, houve uma inserção de conceito de perigos referente a alergênicos e substâncias radiológicas. Este conceito está referido na NOTA 2 do requisito 3.22 da ISO 22000:2018, conforme cito abaixo.

“3.22 Perigo à segurança de alimentos: agente biológico, químico ou físico no alimento (3.18), com potencial de causar um efeito adverso à saúde.

NOTA 2 de entrada: Os perigos à segurança de alimentos incluem alergênicos e substâncias radiológicas.”

Portanto, a etapa de identificação de perigos deverá contemplar esta nova abordagem, se a empresa ainda não o faz. Algumas já fazem o levantamento de alergênicos na identificação dos perigos nas etapas de processamento, mas, geralmente, substâncias radiológicas, não.

Além dessa alteração, podemos contar com uma nova conceituação de medidas de controle no que tange aos programas de pré requisitos operacionais e ao ponto crítico de controle. Nesses conceitos, foram introduzidas as referências de mensurável e observável.

A grande alteração está na parte estratégica, em é feita uma abordagem de risco sobre levantamentos de risco e oportunidades associadas ao negócio e às partes interessadas. Essa abordagem é o que eleva o nível de gestão da organização, pois alinha o propósito da organização por todos os seus processos e a tomada de ações frente aos riscos e às oportunidades estabelecidos.

Além disso, alguns temas na reunião de análise crítica são novos, bem como a análise de tendência para assuntos relevantes. Isso eleva a qualidade da reunião de análise crítica, gerando melhor entendimento das ações necessárias para minimizar desvios.

Enfim, as empresas possuem basicamente nove meses para realizarem suas adequações e ter tudo adequado até junho de 2021, isto é, 30 dias antes do prazo final para validar seu certificado por um organismo de certificação.

Sim, o prazo de nove meses é a visão mais otimista, pois você deverá considerar a data de vencimento da sua auditoria, seja ela de manutenção ou recertificação. E é importante citar que, além das adequações documentais e conceituais, você deve prever a realização de treinamento na nova versão, rodagem das novas metodologias para validação, levantamento de dados, análise crítica e auditoria. Portanto, de implantação acaba sobrando pouco tempo. Agilize-se e não espere para nos chamar e catalisar essa adequação! Temos treinamentos prontos para entregar a você, consultoria especializada e com investimento que cabe no bolso mesmo em momentos delicados como este, de pandemia. Vamos conversar!

© POLETTO SOLUÇÕES EM GESTÃO

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • Instagram