top of page

Cerca de 20 pessoas são presas por vender vinho falsificado na França


A prisão de cerca de 20 pessoas de sete lugares da França por falsificar vinhos traz novamente à tona o debate sobre como controlar o que está escrito nos rótulos não apenas de bebidas, mas também de alimentos. Nesse caso, noticiado pelo site Food e Wine (aqui, em inglês), os fraudadores informavam que se tratava de vinho de Bordeaux, mas a bebida não havia sido produzida por lá.


Segundo as autoridades do país, eles fraudaram milhares de garrafas. As acusações são de fraude organizada, falsificação e lavagem de dinheiro. A descoberta aconteceu durante uma operação antidrogas feita pela polícia francesa, que encontrou um a máquina de impressão de etiquetas considerada suspeita. A partir dali, iniciou-se uma investigação de oito meses que resultou nas prisões.


O que vai estar declarado na rotulagem tem relação direta com os ingredientes utilizados e com a segurança de alimentos. Aqui na POLETTO, costumamos afirmar que, sim, ter uma certificação com a FSSC 22000, por exemplo, abre portas para fornecer a empresas que só aceitam parceiros certificados, passa para o mercado uma ideia de empresa séria e comprometida e eleva a régua da qualidade. Porém, isso tudo precisa ser consequência. O fundamental é que se tenha, todos os dias, a clareza de estar lidando com a saúde das pessoas e oferecendo a elas um produto em que elas possam confiar.


Acima de controles, legislações e requisitos de normas, rotulagem deve ser um compromisso com a verdade!

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page