top of page

FDA reconhece carne cultivada em laboratório como segura para o consumo humano


Carne de ave produzida pela Upside Foods. Crédito: divulgação

Esta é uma semana que ficará marcada na história da indústria de alimentos. A Food and Drug Administration (FDA), agência de alimentos e medicamentos do Estados Unidos, reconheceu a carne de ave produzida em laboratório, a partir de células, como segura para o consumo humano. A FDA informou que concluiu uma revisão de pré-comercialização de um produto de frango cultivado da Upside Foods, com sede em Berkeley, Califórnia. O produto ainda precisa obter as aprovações do Departamento de Agricultura do país (USDA), que supervisiona a indústria da carne, antes de poder ser vendido nos EUA, mas a aprovação da FDA é um grande passo na direção das prateleiras dos supermercados.


"Uma nova era se inicia com este reconhecimento. Um novo universo se abre através da bioengenharia, reduzindo os impactos e aprimorando os nutrientes”, afirma a diretora da POLETTO, a engenheira de alimentos Melissa Poletto. O presidente do Good Food Institute, um centro de estudos sem fins lucrativos que defende a carne produzida a partir de vegetais, Bruce Friedrich, afirmou que a carne cultivada permite que a produção seja mais sustentável, já que é necessária uma área muito menor de terra e uma quantidade bastante inferior de água. A sustentabilidade está diretamente ligada à pecuária, devido à emissão de gás metano.


Na sua manifestação pública, a FDA afirmou que “está comprometida em apoiar a inovação no fornecimento de alimentos”. Em diversos países do mundo, entidades ligadas ao movimento da carne cultivada e à sustentabilidade do planeta comemoraram a decisão. Antes dos Estados Unidos, apenas Cingapura havia reconhecido o consumo como saudável. A decisão da FDA é impactante globalmente porque os Estados Unidos são considerados reguladores da indústria da carne no mundo.

11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page