Gamificação e BPF


Se você trabalha na área de qualidade e segurança de alimentos, tenho certeza que, na hora de planejar as reciclagens dos treinamentos, você deve ficar se questionando como encontrar formas de engajar os participantes, não é mesmo!? A maioria dos colaboradores acredita que este tipo de treinamento é só para cumprir tabela, mas, na verdade, é por meio deles que se consegue manter o time todo consciente de suas atribuições.

Nos últimos anos, tem se falado muito sobre cultura de segurança de alimentos e como fazer com que este conceito esteja na base no chão de fábrica, onde tudo acontece. Me arrisco a dizer que, com a pandemia, todos nós intensificamos hábitos como higienizar as mãos, o que, para indústria de alimentos, é um grande e importante passo.

Porém, acredito que existe um distanciamento entre a área técnica e a operacional, o que gera GAPs na aprendizagem e na aplicação dos conceitos. Por isso, nós da Poletto vamos compartilhar três estratégias que nossa equipe utiliza em treinamentos.

1 - Jogos: Nada melhor para fixar o conteúdo do que exercícios práticos. E se eles vierem com uma pitada de competição, melhor ainda. Estamos disponibilizando dois modelos de quiz. Você precisa dividir a turma em duas equipes e vence a que acertar mais perguntas. É só clicar neste link para baixar e testar.

2 - Aplicativos de celular: Você já ouviu falar no Kahoot? Trata-se de um aplicativo que qualquer um pode baixar no celular. Para utilizá-lo, você precisa fazer um cadastro gratuito e criar perguntas. O engajamento e a participação são incríveis, todos querem jogar novamente.

3 - Palavras cruzadas e caça palavras: Para fixar alguns termos e conceitos, podemos usar este tipo de ferramenta. Ela possibilita o trabalho em duplas, para promover a discussão e permitir assim a fixação de temas abrangentes, como é o caso das boas práticas. Deixo aqui um link que você pode utilizar para gerar tanto caça palavras quanto cruzadinhas.

163 visualizações0 comentário