Superfícies de equipamentos e utensílios para contato de alimentos: o que você precisa saber

Preparamos um conteúdo para ajudar você a manter tudo correto. Confira: 1. O que diz a legislação?

É um requisito relativo as Boas Práticas de Fabricação (BPF), a qual prevê:


Rodrigo Hilbert tem um defeito: usa tábua de madeira!

2. Madeira pode ou não pode ser utilizada para contato direto com alimento? A regra é clara, NÃO PODE! Então fique alerta: se você ainda faz o uso de tábuas e/ou colheres de madeira, você deve substituir.





3. Aço carbono Esse é outro material bastante polêmico. Também NÃO PODE estar em contato direto com alimentos. 4. RDC 498/21 Em caso de dúvidas, você deve consultar a RDC 498/21, que aprova o regulamento técnico sobre disposições para embalagens, revestimentos, utensílios, tampas e equipamentos metálicos em contato com alimentos (Altera a RDC n°20/2007). Ali, você encontra os requisitos e os tipos de matérias aprovados para contato com alimentos.

5. ANVISA A ANVISA também tem publicado em seu site um guia de perguntas e respostas sobre os materiais permitidos para contato com alimentos. Acesse neste link.


6. Dicas para aplicar na sua empresa


Solicite ao seu fornecedor a composição do material e o relatório de ensaio de migração (Total, específica e de metais), compare com a legislação RDC 498/21 e, no caso de embalagens, consulte as legislações específicas.

Mantenha atualizada uma lista das superfícies e seus respectivos materiais e a documentação que comprova que estes estão aprovados para uso.

53 visualizações0 comentário