• Equipe Poletto

A humanidade venceu a burocracia. Seja bem-vinda, Lei 14.016


Estamos muito felizes hoje aqui na POLETTO. Recebemos com uma alegria enorme a notícia da publicação no Diário Oficial da União da Lei 14.016, de 23 de junho de 2020, que "dispõe sobre o combate ao desperdício de alimentos e a doação de excedentes de alimentos para o consumo humano".

Enquanto muitas pessoas passam fome e há um desperdício muito grande de alimentos no Brasil e no mundo, por aqui, restaurantes, lanchonetes e outros estabelecimentos que produzem comida eram proibidos de doar o excedente. “Muitos negócios podem se enquadrar nessa lei, inclusive clientes nossos, a quem daremos todo o apoio necessário. Recebo essa notícia como um vitória da humanidade sobre a burocracia”, afirma a diretora da POLETTO, Melissa Poletto.

Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) de 2019 apontam que 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são perdidas em todo o mundo a cada ano, o que corresponde a alarmantes 30% do total produzido. O Brasil não tem um levantamento tão atual, mas o número de 2013 já é suficiente para chocar: naquele ano, foram desperdiçadas 26,3 milhões de toneladas. Do outro lado dessa situação, estão 5,2 milhões de brasileiros passando fome. “Até que enfim, vamos unir esses dois cenários”, complementa Melissa.

O combate à fome, inclusive, é um dos 18 objetivos da ONU, que prospecta zerar essa triste situação até 2030. Em 2019, segundo relatório da organização, a fome atingiu 820 milhões de pessoas no mundo, resultado não apenas da pobreza já existente, mas também do crescimento populacional. “Além disso, precisamos lembrar que a pandemia da Covid-19 aumentou muito esse número, porque a renda das pessoas foi impactada. Essa lei é icônica, um marco no Brasil e no mundo. Não faltam motivos para comemorarmos”, conclui.

© POLETTO SOLUÇÕES EM GESTÃO

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • Instagram