• Cláudia Cecilia Tasca

Emissões atmosféricas: como medir a fumaça preta?

Durante a implantação de uma norma técnica de sistemas, apesar de os requisitos serem sempre os mesmos, deve-se considerar que os diferentes negócios das empresas tendem a estabelecer métodos de atendimento mais ou menos amplos. Muitas das situações também estão diretamente relacionadas ao cumprimento de outros requisitos, não somente os da norma em questão, mas também a necessidade inicial, explicitada pelas legislações nacionais, estaduais e municipais que estão atreladas ao objeto em questão, bem como outros regulamentos associados ao produto, serviço ou mesmo ao escopo da certificação pretendida.

Pois bem, em recente conversa com um cliente, em curso para a implantação de requisitos da norma ABNT NBR ISO 14001:2015 – Sistemas de Gestão Ambiental – Requisitos com orientação para uso, identificamos emissões atmosféricas geradas por veículos a diesel utilizados no transporte de pessoas e cargas, tanto de frota própria como contratada de terceiros para serviços da empresa. Esse resíduo altera a qualidade do ar, ocasionando, portanto, um impacto ambiental.

A fumaça preta, assim conhecida no meio ambiental, é gerada pelos veículos a diesel, e a sua coloração escura indica que o combustível não está sendo completamente queimado. Este aspecto ambiental é poluente, contendo substâncias nocivas à saúde e ao meio ambiente.

A Portaria IBAMA nº 85, de 17/10/1996, é a legislação que estabelece os padrões de emissão aceitáveis. A partir dela, a empresa candidata à certificação precisa criar ou adotar um Programa de Auto Fiscalização da Correta Manutenção da Frota (interno, se em frota própria, ou, no caso de empresa contratada, pode-se estabelecer como critério de compra do serviço), a fim de que se possa estabelecer uma correta manutenção dos veículos.

Assim como há limites para a emissão de fumaça preta a serem cumpridos por veículos movidos a óleo diesel, também precisam existir equipamentos e formas de medição que possam ser aplicados como controle de processo, a fim de identificar o atendimento a essa legislação.

A Escala de Ringelmann (imagem ao lado) é uma importante ferramenta utilizada para esta medição. O dispositivo é de simples de utilização, porém a pessoa que vai usar a escala deve estar ciente do grau de subjetividade a ser considerado (o risco diminui à medida que se estabelece um treinamento adequado). A forma de medição está definida pela norma ABNT 6016:2015 - Gás de escapamento de motor Diesel - Avaliação de teor de fuligem, com a escala de Ringelmann (norma técnica, confirmada pela ABNT em 02.12.2019).

Outra forma comum de medição é o uso do Opacímetro (imagem ao lado). Este é um equipamento portátil, composto de um banco de dados ótico e uma sonda que capta as partículas da fumaça, a fim de estabelecer um valor de medição. Esse tipo de controle tem um resultado mais preciso que a Escala de Ringelmann.

Importante frisar que ambos os métodos de medição apresentados são aceitos quando se trata de certificações em gestão ambiental ou no atendimento da legislação ambiental. O que se precisa é desenvolver uma regra, um procedimento, uma instrução normativa ou outra forma de monitorar a fumaça preta, considerando um dos métodos de avaliação apontados acima, tanto para ser utilizado nos seus veículos a diesel quanto nos veículos de terceiros que prestam serviços e adentram os seus portões.

0 visualização

© POLETTO SOLUÇÕES EM GESTÃO

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • Instagram